VIOLÊNCIA CONTRA CRIANÇA

MENINA DE 9 ANOS ESTUPRADA POR PADRASTO, GRÁVIDA DE GÊMEOS É SUBMETIDA A ABORTO.

Vimos toda a imprensa divulgar o caso da criança de 9 anos estuprada pelo padrasto e que estava grávida de gêmeos. A criança foi submetida a um aborto.

Na legislação brasileira o aborto é crime, porém exclui dessa ilicitude em caso de estupro. Ademais neste ocorrido, a criança ainda corria risco de vida por não ter seus órgãos totalmente formados. O criminoso preso quando se preparava para fugir confessou o crime e disse abusar também da irmã da vítima de 14 anos que tem deficiência física.

A Igreja Católica foi contra o aborto, condenou a atitude de quem autorizou e de quem praticou o aborto com a pena eclesiástica da excomunhão (pena eclesiástica que exclui o indivíduo do grêmio dos fiéis, privando-o do gozo de todos ou de alguns bens espirituais). Para o bispo de Olinda deve-se sempre procurar salvar vidas. O interessante é que o criminoso nem sequer foi citado pela cúpula da Igreja..

Pergunta-se:
- No caso em questão, não foi a preservação de uma vida, a da criança que corria o risco de morrer?

Para suscitar o debate de um tema tão importante e polêmico, participe fazendo seu comentário, e respondendo a enquête.

1 comentários: