FELIZ ANO NOVO, AMIGOS E AMIGAS INTERNAUTAS

0 comentários

INTERNAUTAS
PARA TODOS VOCÊS QUE NOS ATURARAM AO LONGO DO ANO DE 2010, E ATÉ DE ANOS ANTERIORES, NOSSOS MELHORES VOTOS DE FELIZ ANO NOVO. GRANDE ABRAÇO

UM NATAL DE MUITAS LUZES

0 comentários


INTERNAUTAS
Para vocês que nos prestigiaram e aturaram ao longo deste ano findante, um natal pleno de luzes e harmonia.
Um abraço fraterno para todos.

CLIQUE NA FIGURA PARA VER A ANIMAÇÃO

FELIZ NATAL

0 comentários


AGRADECEMOS A TODOS QUE DURANTE ESTE ANO COLABORARAM COM O BLOG, E DESEJAMOS A TODOS OS LEITORES UM FELIZ NATAL.


O Torto

VAMOS ENVIAR O ABAIXO ASSINADO. ASSINE

0 comentários


INTERNAUTAS
Divulguem este documento por e-mail, blog ou site. Vamos fazer um grande protesto. A lei da ficha limpa foi aprovada graças a grande contribuição dos internautas. É essa uma das boas funções da internet. Leia:
Meus Amigos / Minhas Amigas,

Acabei de ler e assinar o abaixo-assinado online: «contra o aumento nos salários do presidente da República, ministros e parlamentares. Dezembro/2010»


Eu concordo com este abaixo-assinado e acho que você também pode concordar.

Assine o abaixo-assinado e divulgue para seus contatos. Vamos juntos fazer democracia!

Obrigado,
Gilberto Telmo Sidney Marques

-------------------------------------------------------------------------------------


Uma nota sua no email que envia a seus amigos pode fazer a diferença para um abaixo-assinado de sucesso.


Todos devemos ajudar a promover o abaixo-assinado, e agora é sua vez.


O poder da Internet está em suas mãos!

EI, VOCÊ, NÃO FIQUE AÍ PARADO. REAJA!!! PROTESTE!!! MOSTRE SUA INDIGNAÇÃO!!!

0 comentários


INTERNAUTAS
ASSINEM O ABAIXO-ASSINADO CONTRA A RAPINAGEM DOS CONGRESSISTAS. LEIA O TEXTO:

Abaixo-assinado contra o aumento nos salários do presidente da República, ministros e parlamentares. Dezembro/2010

Para:Presidente da República Federativa do Brasil; Congresso Nacional do Brasil; Supremo Tribunal Federal; Câmara dos Deputados; Senado Federal

A Câmara aprovou na tarde desta quarta-feira (15/12/2010) o projeto de decreto legislativo, de autoria da Mesa Diretora da Casa, que equipara os salários de presidente da República, vice-presidente, ministros de Estado, senadores e deputados aos vencimentos recebidos atualmente pelos ministros do Supremo Tribunal Federal: R$ 26.723,13. A matéria foi aprovada simbolicamente. O texto será imediatamente remetido ao Senado, para tentar votá-lo ainda hoje. Por se tratar de decreto legislativo, o projeto precisa apenas ser aprovado nas duas Casas do Congresso, e não há necessidade da sanção do presidente da República.
Os novos salários entram em vigor a partir de 1º de fevereiro. O impacto financeiro nos dois poderes - Legislativo e Executivo - ainda estão sendo calculados. Mas só na Câmara estima-se que o aumento nos subsídios dos deputados (na ativa e aposentados) será de cerca de R$ 130 milhões.

Atualmente, deputados e senadores têm subsídios de R$ 16,7 mil. Presidente e vice recebem salário mensal de R$ 11,4 mil e ministros de Estado, R$ 10,7 mil. Os reajustes variam de 62% a 140%.

Há ainda o efe

ito cascata da medida nas assembleias legislativas nos estados, já que a Constituição estabelece que os deputados estaduais devem ter subsídios equivalentes a 95% dos recebidos por deputados federais. Para aumentar os seus salários, os deputados estaduais também terão que aprovar projetos nas respectivas assembleias.

Esse projeto amplia o abismo entre o Parlamento e a sociedade. É advocacia em causa própria. O percentual de 62% para os parlamentares e mais de 130% para presidente e ministros, diante da realidade brasileira, é evidentemente demasia.

Vamos mostrar a indignação do povo brasileiro quanto ao autoritarismo evidente na manipulação do orçamento e dos recursos provenientes de arrecadação de impostos e cofres públicos.

NOTA DO BLOG: PARA ASSINAR O ABAIXO ASSINADO VÁ ATÉ O SITE PETIÇÃO PÚBLICA.

INFORME AOS SEUS CONTATOS. VAMOS PROTESTAR E AGIR!!!

O DISCURSO INDIGNADO DE D. EDMILSON NO CONGRESSO NACIONAL

0 comentários



INTERNAUTAS
Leiam agora parte do discurso de D.Edmilson Cruz no Congresso Nacional:

Bispo recusa homenagem do Senado em protesto contra aumento

Dom Manuel Edmilson da Cruz receberia comenda de Direitos Humanos.

“Quem assim procedeu não é parlamentar, é para lamentar”, disse.

Eduardo Bresciani, de Brasília

Dom Manuel da Cruz durante sessão especial no Senado Federal nesta terça-feira (21)
(Agência Senado)

O bispo de Limoeiro do Norte (CE), Dom Manuel Edmilson da Cruz Neves, recusou nesta terça-feira (21) receber uma comenda do Senado Federal. Ele afirmou que sua atitude era para protestar contra o aumento salarial de 61,8% aprovado pelos parlamentares em causa própria. A homenagem recusada por ele é a Comenda dos Direitos Humanos Dom Helder Câmara.

A recusa do bispo foi feita em um discurso no plenário do próprio Senado. Ele criticou os parlamentares por aprovar o aumento deste montante para o próprio salário. “Quem assim procedeu não é parlamentar, é para lamentar”, disse.
O religioso afirmou que a comenda que lhe foi of erecida não honra a história de Dom Helder Câmara, que teve atuação destacada na luta pelos direitos humanos durante o regime militar.

“A comenda hoje outorgada não representa a pessoa do cearense maior que foi Dom Helder Câmara. Não representa. Desfigura-a, porém. Sem ressentimentos e agindo por amor e por respeito a todos os senhores e senhoras, pelos quais oro todos os dias, só me resta uma atitude: recusá-la. Ela é um atentado, uma afronta ao povo brasileiro, ao cidadão, à cidadã contribuinte para o bem de todos, com o suor de seu rosto e a dignidade de seu trabalho”, afirmou o bispo.
Ele destacou que o aumento dado aos parlamentares deveria ter como base o reajuste que será concedido ao salário mínimo, de cerca de 6%. “O aumento a ser ajustado deveria guardar sempre a mesma proporção que o aumen to do salário mínimo e da aposentadoria. Isso não acontece. O que acontece, repito, é um atentado contra os direitos humanos do nosso povo”.

O senador José Nery (PSOL-PA) disse compreender a atitude do bispo. “Entendemos o gesto, o grito, a exigência de Dom Edmilson da Cruz”. Nery, que foi um dos três senadores a se manifestar na votação de forma contrária ao aumento, deu prosseguimento a sessão após a atitude do religioso.

Dom Manuel Edmilson da Cruz foi indicado para receber a comenda pelo senador Inácio Arruda (PC do B-CE). Além dele, foram indicados para a homenagem Dom Pedro Casaldáliga, Marcelo Freixo, Wagner de La Torre e Ant�?nio Roberto Cardoso. Apenas este último também estava presente e discursou. Ele afirmou estar “incomodado” com a homenagem, mas disse a ter aceitado porque ela se enquadra dentro de um c ontexto histórico e de um reconhecimento ao trabalho de Dom Helder Câmara.

21/12/2010

Nota do blog: Será que os congressistas brasileiros podem falar sobre direitos humanos sem conhecer-lhe o significado e ainda propor medalhas para personalidades e deixá-las constrangidas como aconteceu com D.Edmilson?

Será que os tais congressistas conhecem a vida e a obra de D. Hélder Câmara o patrono da comenda que D. Edmilson recusou?

A matéria acima foi-nos enviada pelo professor William Guimarães da UECE e foi extraida do Jornal do Senado

BISPO PROTESTA CONTRA A POUCA VERGONHA DO CONGRESSO NACIONAL. PARABÉNS D. EDMILSON CRUZ!!!

0 comentários


INTERNAUTAS
O corajoso e íntegro arcebispo emérito de Limoeiro do Norte, D. Edmilson Cruz recusou a condecoração proposta pelo senador Inácio Arruda em protesto contra o imoralíssimo aumento de salários dos congressistas brasileiros.
Leia a matéria

Saia justa no Congresso depois de aumento de 61% para parlamentares

Bispo que seria homenageado pela Casa recusa a honraria. Do lado de fora, estudantes fazem protesto

O dia de ontem não foi dos melhores para o Senado. Dentro e fora da Casa, congressistas foram constrangidos por dois protestos contra o recente aumento, de 61,%, que eles aprovaram recentemente para os proprios salarios. O ato mais constrangedor se deu no plenário, onde o bispo de Limoeiro do Norte (CE), dom Manuel Edmilson Cruz, um dos cinco homenageados com a Comenda Dom Helder Câmara de Direitos Humanos, recusou publicamente a honraria. Enquanto isso, do lado de fora, estudantes que tiveram a entrada barrada organizaram um protesto, com faixas e performances no gramado em frente ao Congresso.

Em seu discurso, dom Edmilson Cruz destacou a realidade da população mais carente:

Não são raros os casos de pacientes que morreram de tanto esperar o tratamento de doença grave, por exemplo, de câncer, marcado para um e até para dois anos após a consulta – observou o bispo. – A comenda hoje outorgada não representa a pessoa do cearense maior que foi dom Hélder Câmara. Desfigura-a, porém. De seguro, sem ressentimentos e agindo por amor e com respeito a todos os senhores e senhoras, pelos quais oro todos os dias, só me resta uma atitude: recusá-la.

Quem é D. Edmilson Cruz

Nascido no distrito de Aranaú, em Acaraú (CE), no dia 10 de março de 1924, dom Edmilson sempre se notabilizou pela causa dos oprimidos. Foi ordenado padre em 12 de maio de 1948, em Sobral e bispo em 11 de junho de 1966 na mesma cidade.
Seu lema é "Verbum caro factum" (Palavra feita carne). Dom Edmilson foi Bispo Auxiliar de São Luís do Maranhão-MA (1966-1974); Vigário Episcopal da Forania de Brejo-MA (1966-1974); Bispo Auxiliar de Fortaleza-CE (1974-1994); Administrador Apostólico "Sede Plena" (1992-1994) e Bispo de Limoeiro do Norte-CE (1994-1998); Diretor Espiritual do Seminário de Filosofia; Orientador Educacional de um Colégio de Religiosas; Conselheiro Espiritual do ECC Regional-Ceará; Diretor Espiritual da Equipe de N. Sra; Atendimento Pastoral a 2 paróquias da Arquidiocese de Fortaleza-CE.
Antes do episcopado ele exerceu em Sobral (de 1949-1964) os cargos de Professor no Seminário Menor; no Colégio Diocesano Sobralense, no Colégio Santana; Prefeito de Disciplina, Vice-Reitor, Diretor Espiritual no Seminário Menor; Capelão (Capela do Sagrado Coração de Jesus, Cadeia Pública, Patronato Maria Imaculada, Maternidade Manoel Marinho de Andrade); Confessor de Religiosas, Consultor Diocesano; Diretor Diocesano da Catequese; Diretor Diocesano da Obra das Vocações Sacerdotais; Fundador do "Boletim Catequético Vocacional"; Em Fortaleza (de 1964-1966): Diretor Espiritual; da Equipe de Direção, Professor de Lógica, de Ascética e Mística e de Catequese do Seminário Maior da Prainha.
Fez o ensino médio no Seminário São José em Sobral (1940-1942). Ocurso de Teologia no Seminário Provincial de Fortaleza-CE (1945-1948) e Filosofia no mesmo local (1943-1944).
Entre suas obras publicadas, destacam-se:Comunidades Eclesiais de Base, Seu Espírito e Vida de Oração (1980); Em Co-autoria: Cantador, Poesia e Viola (1980); Política e Emprego no Brasil - Viabilidades e Alternativas (1989); Cordel: ABC do Circulismo; Meu Brasil Terra de Deus; A Briga do Cupim contra o Cristal; Louvação a Dom Aureliano (1º centenário de nascimento - 1989); II Seminário sobre o Homem e a Seca do Nordeste (1992); Inéditos: Ritmo Pascal (poesia); Tabernáculo de Deus com os Homens - Congressos Eucarísticos Internacionais e Nacionais; O Evangelho do Sertão.
PARABÉNS D.EDMILSON. D. HELDER CÂMARA FARIA O MESMO.

2 comentários

BACHAREL] CEARENSE CONSEGUE DIREITO DE INGRESSAR NA OAB SEM EXAME

A liminar foi concedida pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5) na última segunda-feira, sob a alegação de inconstitucionalidade do exame. A OAB-CE garantiu que vai recorrer da decisão de imediato

A Ordem dos Advogados do Brasil, secção Ceará, (OAB-CE) vai recorrer da decisão do desembargador federal Vladimir Souza Carvalho, do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5), que concedeu liminar a dois bacharéis em direito no Ceará, determinando que eles possam se inscrever na Ordem sem necessidade de aprovação no exame de seleção da instituição.

Depois de terem sido reprovados no exame, os bacharéis entraram com mandado de segurança contra a OAB-CE e, ao terem o pedido negado em primeira instância, recorreram ao TRF-5, onde obtiveram liminar, sob a alegação do desembargador de que a obrigatoriedade do exame é inconstitucional, porque fere o princípio de isonomia entre as profissões. A decisão data da última segunda-feira, mas só foi divulgada na quinta-feira, 16.

O presidente da OAB-CE, Valdetário Monteiro, pretende recorrer, junto com o Conselho Federal da Ordem, até segunda-feira. Ele afirmou que a decisão “põe em risco o sistema de Justiça”, já que para ser advogado, o bacharel precisa “passar por uma aferição mínima de conhecimentos”.

“Quando alguma pessoa se forma em direito, ela pode exercer vários cargos, como os de promotoria ou procuradoria, por exemplo. Se para esses cargos ela precisa passar por concursos públicos, para se tornar advogado, ela também precisa passar por um exame”, defendeu Valdetário.

Ele lembrou, ainda, que um dos bacharéis que entrou com mandado de segurança contra a OAB-CE tentou passar no exame uma vez e que o outro deles tentou “várias vezes”.

“A Constituição Federal dá o direito de que eles recorram, assim como a nossa instituição. A Ordem vai lutar até as últimas instâncias para fazer prevalecer a lei”, alertou o presidente, que se diz confiante quanto à decisão final da Justiça em relação à polêmica.

Contestação

Já o presidente do Movimento Nacional dos Bacharéis de Direito, Emerson Rodrigues, entidade da qual faz parte Francisco Cleuton Maciel, um dos bacharéis que contestaram a OAB, defendeu a decisão do desembargador e disse não estar surpreso pela sentença proferida por Carvalho.

“Há cinco anos a gente vem trabalhando e incentivando ações contra o exame da Ordem, porque consideramos que ela é inconstitucional”, disse Rodrigues.

Para ele o alto índice de reprovação no exame, “acima dos 90%” este ano”, justifica a inconstitucionalidade da exigência da prova.

“O artigo quinto, inciso décimo terceiro, diz que é livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer. E a qualificação vem para os alunos na graduação. O exame da Ordem não é qualificação”, acrescentou.

Além disso, Rodrigues também criticou as fraudes que, segundo ele, vêm acontecendo “Brasil afora” nas realização dos testes. “O exame só serve para engordar o bolso dos donos dos cursinhos preparatórios para o ingresso na OAB”, reclamou.

De acordo com o presidente do Movimento, a OAB está “elitizando a profissão”, já que 90% dos profissionais de Direito no país conseguiram se formar através de programas de financiamentos. “Se o índice de reprovação é alto e esse pessoal não passa, como eles vão trabalhar?”

ENTENDA A NOTÍCIA

A decisão vale apenas para os bacharéis em Direito que deram entrada nos mandados de segurança contra a Ordem dos Advogados do Brasil de seus estados e que conseguirem liminar favorável.

Ranne Almeida

Fonte: http://www.opovo.com.br/app/opovo/politica/2010/12/18/noticiapoliticajornal,2079560/bacharel-cearense-consegue-direito-de-ingressar-na-oab-sem-exame.shtml


NOTA DO BLOG

Apesar de não sermos contra o Exame de Ordem, achamos que da maneira como é feita, a prova seletiva da OAB é inconstitucional, e, podemos citar algumas fundamentações.

- A OAB usa como argumento a idéia de que o exame é essencial para não permitir que maus profissionais entre no mercado. Essa argumentação não tem consistencia, vez que o dever de fiscalizar se bons ou maus profissionais vão entrar no mercado de trabalho é o MEC, através de fiscalizações às Instituições de ensinos superiores;

- É função da OAB fiscalizar o profissional e não avaliar se ele está preparado, apto ao trabalho. A OAB deve fazer o que faz outros conselhos como o de enfermagem, medicina, engenharia e outros.

Estes são alguns argumentos que justificam a inconstitucionalidade, além de ferir o próprio artigo 5º da Constituição Federal.

Defendemos sim o exame de ordem, mas que primeiro ele seja devidamente regulamentado para que quem deveria seguir a lei, não haja em nome de uma pseudoseleção, ferindo princípios como o da isonomia, da dignidade da pessoa humana.

INDIGNAÇÃO

1 comentários

O POVO FALA, ENQUANTO O CONGRESSO CALA


Ontem fizemos uma postagem sobre a farra dos parlamentares ao legislarem em causa própria, aumentando imoralmente seus salários.


Recebemos alguns e-mais e hoje publicamos o do amigo Renato Moreira Abrantes, que mostra o quanto causa indgnação essa verdadeira palhaçada, como trata o e-mail.


Que coisa linda!!!


Vez por outra, o (Circo) Congresso Nacional apronta das suas. No apagar das luzes, que é quando acontecem os maiores roubos, nossos “parlamentares” aprovaram um aumento astronômico em seus próprios vencimentos. Por extensão, os deputados estaduais e os vereadores, que têm seus subsídios ajustados de acordo com os dos (circenses) congressistas, também perceberão uma considerável dilatação para mais no seu contracheque.

O mais assustador é que, como quem rouba galinha, a votação tramitou com a velocidade de um raio na (lona 1) Câmara dos Deputados e, logo mais, mas não menos ágil, na (lona 2) Senado Federal.

O reajuste foi pequeno, na margem de, apenas, 70%. Também pudera, não é?!?! Há quase três anos, os nobres não tinham aumento.

Um dos (artistas) deputados, com uma empáfia de causar medo em Hitler, disse que achava o aumento muito justo e que “parlamentar” deveria ganhar bem mesmo, por causa da responsabilidade do cargo. Outro, um pouco menos cínico, mas muito mais criativo, disse que a inflação do período contribuiu para o desgaste dos vencimentos. Fiquei sabendo que, na Câmara dos Deputados, somente três membros não votaram a favor do reajuste.


Em meio a isso tudo, eis que o Palhaço Tiririca (esse, sim, DEPUTADO DE VERDADE) faz a sua primeira visita ao parlamento. E, como quem chega em hora de almoço, fez uma afirmação macarrônica: “cheguei em hora boa”. Claro que sim, no (Circo) Congresso Nacional, o Deputado José Everardo (o Tiririca da Florentina de Jesus) sentir-se-á completamente à vontade com seus pares, os (palhaços) deputados.


Começo a admirar o sujeito (o Deputado-Palhaço Everardo-Tiririca): ele não se intimida e diz abertamente o que pensa. Aumenta em mim o asco que sinto pela política brasileira: nossos parlamentares também não se intimidam, porém, diferentemente do Tiririca, não têm a coragem de falar abertamente a que vieram (sugar o dinheiro público). E fico com inveja dos países civilizados, em que Parlamento é Parlamento e Circo é Circo.


Estou ansioso por assistir ao primeiro discurso do Tiririca, pois de palhaçada já estou cheio.

__________


Minhas sinceras desculpas aos artistas circenses pela comparação.



O SILÊNCIO É DE OURO


Renato Moreira de Abrantes

LEGISLANDO EM CAUSA PRÓPRIA

0 comentários

AINDA DIZEM QUE O LEGISLATIVO NÃO FUNCIONA

Esta semana tivemos um caso raro no nosso Poder Legislativo. No mesmo dia o projeto que aumentava o salário dos deputados federais, senadores, ministros e afins (em cadeia, bem que poderia ser no sentido de prisão, dos deputados estaduais, vereadores, etc...), saiu da comissão que o analisava, foi votado na câmara dos deputados, em menos de uma hora foi remetido ao senado que, em menos de cinco minutos foi aprovado. Nem o alemão Michael Schumacher, corredor de fórmula 1 seria tão rápido.

A verdade é que o aumento foi de mais de 61% (sessenta e um por cento), elevando o salário dos deputados dos atuais R$ 16 mil, para mais de R$ 26 mil, um impacto nas contas do governo de mais de 3 (tres) bilhões de reais.

Alguns deputados alegam que quem trabalha deve ser bem remunerado (tais brincando deputado). Ele só não consegue explicar como o salário dos verdadeiros trabalhadores brasileiro terá um reajuste que não chega a 7% (sete por cento).

Legislando em causa própria. Na verdade quem deveria aprovar o aumento de salário dos legiferantes deveria ser o povo brasileiro.

Vamos nos manifestar, entre no site do congresso, e mande e-mail para quantos deputados e senadores for possível, numa manisfestação contra esse abuso.

Escreva o seguinte: SENHORES CONGRESSITAS, O POVO MERECE RESPEITO. VOCÊS ENVERGONHAM A NAÇÃO BRASILEIRA. NÃO A ESSA IMORALIDADE NO AUMENTO DOS SEUS SALÁRIOS.

ÊTA CONGRESSINHO ...... (o complemento fica por conta da imaginação de cada um. Aceitamos sugestões).

O "NOVO" ESCÂNDALO DAS EMENDAS PARLAMENTARES

3 comentários


INTERNAUTAS
Quando criança, em tempos imemoriais li em um cartaz de propaganda eleitoral de um candidato a governador o "slogan" CONTRA O ROUBO E A CORRUPÇÃO. Curioso, perguntei a minha mãe professora o que era corrupção. De maneira objetiva ela respondeu corrupção é podridão. Acredito até hoje que essa foi a mais precisa definição para o verbete. O Houaiss diz ..."deterioração, decomposição física, orgânica de algo; putrefação... e vai por aí. Minha mãe tinha razão. Mas. àquela época eu jamais iria imaginar que a corrupção fosse uma praga tão contagiante, uma epidemia tão danosa.
Os recursos drenados pela corrupção fazem falta nos programas precários de saúde, na mesa dos miseráveis (eles nem mesa têm), na escolas sucateadas, nos professores mal pagos, na segurança pública, na construção de moradias populares, no saneamento básico, enfim, na qualidade de vida da população.
Nem Deus perdoa os crimes perpetrados contra o povo pelos corruptos e tampouco a impunidade que é a matriz geradoras de tais crimes.
O último escândalo (desculpem esse, certamente, não será o último) é mais adequado dizer o mais recente escândalo é patrocinado pelos nossos representantes no parlamento. O portal Terra denuncia tais absurdos. Mas, não sabemos por que, o portal de notícias Terra já retirou a matéria do ar. E outros órgãos da imprensa sequer noticiaram.
O escândalo é um conluio imoral de parlamentares com ONGS fajutas para abocanhar recursos da União. Só Deus sabe a destinação dos mesmos. Leiam e fiquem estarrecidos:
FERNANDO DE BARROS E SILVA

Urubus do Orçamento

SÃO PAULO - Na quarta-feira passada, neste espaço, tratei da farra das emendas parlamentares. Flagrado por destinar R$ 3 milhões de sua cota individual a entidades fantasmas no DF, o senador Gim Argello (PTB-DF), então relator do Orçamento, renunciou à comissão para salvar a pele. Escrevi então: "É muito pouco. Virão outros "gins" no lugar". Não demorou uma semana.
A senadora Serys Shlessarenko (PT-MT) foi indicada pelo governo para substituir Gim na relatoria. Agora ficamos sabendo que sua assessora Liane Maria Muhlenberg, funcionária do Senado desde 2007, preside um tal Ipam (Instituto de Pesquisa, Ação e Mobilização). Este ano, o Ipam foi agraciado com R$ 1,85 milhão em emendas de três deputados: R$ 1,1 milhão de Gilmar Tatto (PT-SP), R$ 650 mil de Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) e R$ 100 mil de Geraldo Magela (PT-DF).
Para aprovar a liberação do dinheiro, Muhlenberg entregou aos ministérios da Cultura e do Turismo documento no qual afirmava não ser funcionária do Legislativo. Mentiu. E ninguém verificou nada. Serys, por sua vez, afirma que foi traída pela assessora. "Garanto a lisura dos contratos. Não quero ser misturada com uma ONG de aluguel", disse Muhlenberg.
Todos honestos, todos inocentes. O fato é que ministérios como Turismo e Cultura viraram entrepostos da maracutaia. Não há controle, no Congresso ou no Executivo, sobre o destino das verbas das emendas. Elas servem, de fato, ao varejo da política, à politicalha. Mas alguém ousaria dizer que se trata de migalha? Estamos falando, neste ano, em pouco mais de R$ 7 bilhões, num Orçamento de R$ 830 bilhões, mas dos quais cerca de R$ 700 bilhões é dinheiro carimbado.
Alijado das grandes decisões e inapetente para os debates que importam na elaboração da peça orçamentária, o Congresso faz dela uma espécie de carniça, um banquete de restos, com o qual os urubus mais espertos (são muitos) se lambuzam e alimentam sua corja.

Nota do blog: aqui no TORTO ninguém é protegido ou blindado. Foi corrupto, será denunciado.

CORRUPÇÃO: MAL CRÔNICO QUE PRECISA SER ERRADICADO DO CENÁRIO DO PAÍS

0 comentários


INTERNAUTAS
A corrupção é uma enfermidade antiga no nosso país. No entanto, no passado ela assumia as proporções de escândalo e era combatida e seus agentes severamente punidos. Lembremos os casos de Moisés Lupion ex-governador do Paraná cassado por corrupção e Mario Pinotti, ministro da saúde de Juscelino Kubitscheck A "redentora" cognome criado pelo inesquecível Stanislaw Ponte Preta (Sérgio Porto) criado para ironizar a ditadura militar propiciou uma mudança radical nos costumes do país. Sob pretexto de combater a corrupção e a subversão utilizou o apoio da igreja e de famílias por ela mobilizadas assumiu o poder militar e político do país em um dia sombrio e simbólico 1º de abril (de 1964). Ao impor rigorosa censura à imprensa possibilitou a escalada tranquila da corrupção que era localizada e pontual e se alastrou de maneira generalizada, incontrolável e verticalizada. (verticalizada = de cima para baixo, em todos os escalões). E quem mais foi atingido pelos desfalques, as propinas, as licitações direcionadas, as "emendas" parlamentares? O erário público? Não!!! O povo brasileiro.
Os políticos (parlamentares, governadores, prefeitos, administradores públicos) e os srs. intocáveis do judiciário se locupletaram com recursos públicos e garantiram mordomias de familiares até a n-ésima geração jamais foram alcançados pelo braço vigoroso da justiça. Os banqueiros Salvatore Alberto Cacciola (Banco Marka), escroque internacional (capturado após fugir do Brasil, liberado pelo STM, e publicar o livro Eu Alberto Cacciola Confesso uma provocação cínica e que está a venda a preço de banana nas livrarias porque encalhou) , Daniel Dantas do Banco Opportunity , Edemar Cid Ferreira do Banco Santos, Naji Nahas, megainvestidor e escroque internacional, já devolveram algum dinheiro para ressarcir os prejuízos causado ao erário e aos correntistas. No caso de Daniel Dantas quem foi punido após a Operação Satiagraha?
Sabem o que significa Satiagraha? Em sânscrito, Satya significa 'verdade'. Satya quer dizer 'firmeza'. Assim, Satyagraha é a 'firmeza na verdade', ou 'firmeza da verdade'. Satyagraha significa o princípio da não-agressão, ou uma forma não-violenta de protesto, como um meio de revolução. Satyagraha também é traduzido como "o caminho da verdade" ou "a busca da verdade".
O delegado Protógenes Queiroz que apurou rigorosamente as falcatruas foi afastado da Polícia Federal juntamente com o correto delegado Paulo Lacerda, ex-diretor geral da Polícia Federal. Ambos foram execrados e empurrados para o ostracismo. O banqueiro Daniel Dantas foi libertado por intervenção do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes em decisão monocrática.
topo
E os funcionários públicos qualificados com o Juiz Lalau - Nicolau dos Santos Neto (vejam a ironia no nome Santos, imagine se fosse Nicolau dos Demônios Neto) e Jorgina de Freitas, fraudadora cínica do INSS, já posta em liberdade foram punidos de maneira exemplar? Nos dois últimos casos os acusados Lalau e Jorgina alegaram doenças para ser libertados. E o patrimônio do Lalau já foi leiloado para ressarcir os prejuízos?
E o mensalão cujo processo está dormitando no gabinete do ministro Joaquim Barbosa de quem a opinião pública espera uma conclusão contundente. E os escândalos protagonizados pela família da malfadada sra. Erenice Guerra.
Agora aflora o escândalo das emendas parlamentares direcionadas a ONGS fantasmas. Pode um país irresponsável como o nosso confiar em ONGS?
O dinheiro que falta para os programas sociais, para a saúde, para garantir melhor segurança, melhor educação e que é produto do suor e do sangue da massa trabalhadora é abundante nos cofres de uma súcia de bandidos que ainda escarnece daqueles que sofrem.
O Brasil é um país muito rico mesmo que sobrevive e, mais que isso, ainda cresce apesar de tanta roubalheira e de tanta sangria nos cofres públicos. É de fato abençoado por Deus.
Mas, um dia, Deus vai cansar de proteger o Brasil. E aí só haverá, como no texto bíblico, "choro e ranger de dentes"
Que belo país estamos deixando para os nossos descendentes. Repetindo o verso irado de Castro Alves:
Existe um povo que a bandeira empresta
P'ra cobrir tanta infâmia e cobardia!...
E deixa-a transformar-se nessa festa
Em manto impuro de bacante fria!...
Meu Deus! meu Deus! mas que bandeira é esta,
Que impudente na gávea tripudia?
Silêncio. Musa... chora, e chora tanto
Que o pavilhão se lave no teu pranto!
Próxima postagem: o escândalo das emendas parlamentares.

MUDAR A LEGISLAÇÃO NÃO ADIANTA SE NÃO HOUVER MUDANÇA DE ATITUDE

0 comentários

O DRAMA DOS JURISDICIONADOS BRASILEIROS

Há algum tempo venho acompanhando o Blog PISO SALARIAL e o drama dos professores universitários do Estado do Ceará pela implantação do piso salarial da categoria. São 24 anos de batalhas judiciais.

O pior é que os professores já ganharam em todas as instâncias do Judiciário, inclusive no STF, com o transito em julgado do processo, mas, mesmo assim o governo do Estado teima em desrespeitar a decisão da Corte Suprema brasileira, e, protela a implantação de um direito já garantido, bem como do pagamento dos atrasados.

Posso citar outro exemplo de que a morosidade do judiciário não está simplesmente no número de recursos como apregoa boa parte dos que fazem este Poder. Minha mãe ingressou com uma ação na comarca de Aquiraz em novembro de 2009 e, decorrido mais de um ano a parte adversa sequer foi citada para fazer parte da lide. Durante todo esse tempo o processo não saiu da mesa do Juiz, não houver sequer o despacho inicial do Douta Magistrado.

É muito simplório dizer que os processos não andam porque existem mutos recursos. No segundo exemplo citado, não houve nenhum recurso, e mesmo assim o processo não saiu da petição inicial.

Percebe-se que mudar a legislação civil e penal não vai adiantar muita coisa se não houver uma mudança de atitude dos membros do judiciários, se esta instituição importantíssima não estiver dignamente dotada de recursos humanos e materiais.

Hoje a justiça é cega, surda, muda. É um poder deficiente.

A M

0 comentários

A M

0 comentários

PARABÉNS AOS QUE FAZEM O CURSO DE DIREITO DA CATÓLICA DE QUIXADÁ

0 comentários

FACULDADE CATÓLICA DE QUIXADÁ TEM SEU CURSO DE DIREITO RECONHECIDO PELO MEC


Na última semana a Faculdade Católica de Quixadá recebeu a visita da Comissão do MEC que veio avaliar o Curso de Direito daquela instituição com vista ao reconhecimento.

Após três dias de análises de documentos e conversas com professores, coordenação e alunos, o curso de Direito foi reconhecido com média 4 (quatro) numa escala que vai até 5 (cinco).

Estão de parabéns direção, coordenação, professores, demais funcionários e alunos que compõem essa Instituição de Ensino Superior.

RONDA DO QUARTEIRÃO NECESSITA DE UMA RECICLAGEM

0 comentários

RONDA DO QUARTEIRÃO

Quando se ouvia falar em Ronda do quarteirão, imaginava-se uma polícia diferente, uma polícia comunitária, aquela que estaria junto à população, conhecendo os moradores pelo nome, fazendo um trabalho preventivo.

Porém, o que se percebe é que pouca coisa mudou, a não ser os luxuosos carros e policiais por trás de um volante mostrando-se, muitas vezes, superiores ao restante da população civil.

A cerca de 15 dias, me pediram para chamar uma ambulância para socorrer uma pessoa que estava tendo convulsões e não consegui manter contato com o hospital, então me sugeriram: liga pro Ronda. Assim fiz, liguei. Tive como resposta que não poderiam fazer nada pois não estavam autorizados a atender a esse tipo de ocorrência.

Depois de insistir e mostrar que uma vida estaria correndo risco, disseram que iriam atender. Por graças o rapaz foi socorrido por uma cidadão que passava, pois, até agora õ ronda não apareceu.

É uma pena, que diante da possibilidade e oportunidade de aproximar a polícia da população seja desperdiçada por uma visão ainda atrasada do comando da segurança pública ou de quem quer que seja os responsáveis pelo Ronda do quarteirão.

A truculência na abordagem de pessoas não deixa nada a desejar as antigas denúncias. Ontem (08/12), por exemplo, um jovem adolescente voltava para casa com outros amigos quando foi abordado pelos policiais do Ronda para uma revista.

De início chamaram o jovem de vagabundo, um total desrespeito ao filho de um trabalhador, de um homem honesto, que paga impostos e o salário dos próprios policiais. Em seguida mandaram o rapazcruzar os dedos das mãos coloca-las sobre o veículo quando fizeram pressão nos dedos do jovem numa velha e abominável espécie de “tortura”.

Não somos contra a abordagem para revista e busca de armas, até porque funciona como uma segurança preventiva. Porém a população não pode ser tratada de forma desrespeitosa, num pré-julgamento, como se bandido fosse.

É preciso uma mudança de atitude e de mentalidade. Taí o exemplo do Rio de Janeiro. Quando a população acredita na polícia, ela se sente parte desta colaborando para a efetivição das políticas de segurança pública.

Fica aí a dica.

SAUDADES DE QUIXADÁ

0 comentários


ESTAÇÃO QUIXADÁ

Ao ver fotos do encontro dos ex-alunos da FECLESC bateu uma saudade danada. Aí vem a pergunta: Por que diabos eu saí de Quixadá. E a outra o que é que eu estou fazendo aqui?

(Gilberto Telmo Sidney Marques - cidadão quixadaense)

Ah Quixadá dos meus sonhos,

dos meus dias risonhos!

O trem que leva a Quixadá sai de Fortaleza as cinco da matina. A velha maria fumaça da R.V.C (Rede de Viação Cearense ou Rapariga Velha Cansada, como diriam os críticos da época), resfolega por entre as brumas da madrugada. O comboio serpeia sobre os trilhos. Sucedem-se as estações. Otávio Bonfim, Quilômetro Oito, Parangaba, Mondubim... O dia amanhece de vez...

Em Pacatuba tem banana seca. Em Baturité, manga, laranja e uva. O condutor anuncia: Capistrano, Itapiúna, Caio Prado...O sol do Sertão brilha com intensidade. Muquém, Daniel de Queiroz, da Rachel, de Não me Deixes.

Sol a pino. Desponta Quixadá. Abrem-se as cortinas de granito. Surge a visão avassaladora dos monólitos. Imensas esculturas de pedra. Sentinelas da Princesa. Da Princesa do Sertão.A locomotiva diminui a marcha. Solta uma baforada de vapor. Apita e pára na Estação Quixadá.

Na gare da estação, intenso movimento. Gente descendo do trem procurando parentes. Gente subindo no trem procurando lugares. Carreteiros solícitos com chapéus chapeados. Vendedores de comida. Água fria nas quartinhas, servida em copos de vidro ou latas de leite condensado vazias.

Lá embaixo, junto à praça, as charretes. O jipe do padre ou do prefeito.

Quixadá dos anos 50 é só progresso. Vive a época das boas safras de algodão. Tem muitas usinas. As fábricas de rede, de sabão, de mosaico.

Há, próximo à estação, o Curtume Belém. Empresa modelar,produz e exporta couros. Calça cearenses de todas as classes. É o curtume do sr. Capelo, da D. Fernanda, do Dedé Preto, do Mariano Monte, do Zé Adolfo. De todos os quixadaenses. Dele restam apenas as ruinas no Sítio Baviera...

Quixadá dos anos 50 é só beleza. Imensos casarões de arquitetura sóbria e paredes resistentes. O Chalé da Pedra. O prédio da Prefeitura. A ação do tempo e a insensibilidade humana estão logrando destruir nossos monumentos. Dádiva da natureza, sobrevive a Galinha Choca. Obra-prima da engenharia nacional, orgulha-nos o Cedro. Soberbo, imponente, imperial. São nossos cartões postais.

Quixadá dos anos 50 não tem miséria absoluta. Convive fraternalmente com seus poucos indigentes. Não há meninos famintos nas ruas...

A passagem do trem é rotineira. Mas, é uma atração do cotidiano de Quixadá e de todas as outras cidades do interior. Na estação se encontram pessoas de todas as camadas sociais, sob os mais diferentes pretextos. Fazer negócios, esperar amigos, parentes, bisbilhotar.

Incorporada aos tipos da estação Quixadá, encontro a Luzia. Alta, magra, esguia, olhos fundos, nariz adunco. O fichu cobrindo os cabelos esmaecidos. O vestido roto. O chinelo surrado, empoeirado. O organismo debilitado pela necessidade, pelos anos de sofrimento. As marcas do tempo no rosto. estende a mão à caridade pública. E implora, voz sumida:

- Me dê uma esmolinha. O velho morreu. A velha tá na peinha.

E a canalha insensível, sádica:

- Só recebe esmola se chorar.

No começo da viuvez ela ainda consegue chorar. Logo as lágrimas secam. Como os açudes do Sertão. No tempo da seca. A tentativa de chorar falha.Vira careta.

Luzia faz parte da paisagem quixadaense. Como as charretes. Como os casarões. Como o prédio da Prefeitura. Como o trem de passageiros. Como os monólitos.

Rareiam as charretes. Os casarões são substituídos por construções pretensamente modernas. O prédio da Prefeitura, a insanidade destruiu.

Com o último trem a Luzia partiu para uma viagem sem retorno.

Testemunhas silenciosas, impotentes ante a fúria predatória restam a estação ferroviária, os trilhos do trem, os monólitos.

Até quando?

Nota: esta crônica nostálgica retrata uma viagem de trem na década de 1950 de Fortaleza a Quixadá e um cenário da época. Que saudades de Quixadá!!!

ENCONTRO DOS EX-ALUNOS DA FECLESC

0 comentários











EX-ALUNOS DA FECLESC FAZEM CONFRATERNIZAÇÃO ANUAL NO AÇUDE CEDRO
Tendo a Pedra da Galinha Choca como cenário, ex-alunos da Feclesc (Faculdade de Educação, Ciências e Letras do Sertão Central) se reencontraram no encontro que acontece anualmente.
Mais uma vez, um dos destaques foi Paulo Baiano, que a contrário sensu faz questão de se tornar mais feio ainda. Com sua cabeleira extravagante e um visual no mínimo exótico, Paulo fez questão de frisar: sou feio, e daí.

Saraiva e Deda não faltaram com seus casos, alguns intrigantes e difícil de acreditar. Somente conhe as figuras para saber do que são capazes.

Quem não quis concorrência com as paranguices* foi o Everardo Taiá. Quando ele soube que o "Uó" estava chegando tratou de se mandar soltando a seguinte pérola: eu sei que sou paranga, mas a concorrência com o "Uo" é desleal.

"Uó" por sua vez já chegou arrasando. Enquanto todos se dirigiam à barraca onde acontecia o evento pela trilha, "Uo" preferiu ir pulando cerca, correndo dos cachorros e por dentro dos matos. Ao encontrar a turma foi logo dizendo: vocês não podiam escolher um lugar mais fácil de chegar!!!!.
Os interessados em participar do encontro do próximo devem procurar o Saraiva ou o Moédio pata maiores informações.
* Paranguice tem origem no termo paranga que no dicionário Feclesquiano significa aquele voador, que vive no mundo da lua, desliga do mundo.

Fotos: Edgardo Moraes

ESTARRECEDOR. MAS FALTA ALGUÉM NESSA LISTAGEM...

0 comentários


INTERNAUTAS
Depois de uma pausa por motivo de trabalho urgente, ois voltamos às nossas funções de professor cansado da prematura e deprimente aposentadoria, estamos de volta, E stamos devendo um artigo sobre Rachel de Queiroz e outro sobre o amigo Waltenberg. Em breve estaremos de volta mais regularmente. Leiam esta matéria estarrecedora e verdadeira
Fonte: Jornal de Brasília
EU AJUDEI
A DESTRUIR O RIO!
Sylvio Guedes


Sylvio Guedes, editor-chefe do Jornal de Brasília, critica o "cinismo" dos jornalistas, artistas e intelectuais ao defenderem o fim do poder paralelo dos chefes do tráfico de drogas.
Guedes desafia a todos que "tanto se drogaram nas últimas décadas que venham a público assumir: eu ajudei a destruir o Rio de Janeiro".

Leia o artigo na íntegra:

É irônico que a classe artística e a categoria dos jornalistas estejam agora na, por assim dizer, vanguarda da atual campanha contra a violência enfrentada pelo Rio de Janeiro.
Essa postura é produto do absoluto cinismo de muitas das pessoas e instituições que vemos participando de atos, fazendo declarações e defendendo o fim do poder paralelo dos chefões do tráfico de drogas.

Quando a cocaína começou a se infiltrar de fato no Rio de Janeiro, lá pelo fim da década de 70, entrou pela porta da frente.
Pela classe média, pelas festinhas de embalo da Zona Sul, pelas danceterias, pelos barzinhos de Ipanema e Leblon.
Invadiu e se instalou nas redações de jornais e nas emissoras de TV, sob o silêncio comprometedor de suas chefias e diretorias.

Quanto mais glamuroso o ambiente, quanto mais supostamente intelectualizado o grupo, mais você podia encontrar gente cheirando carreiras e carreiras do pó branco.
Em uma espúria relação de cumplicidade, imprensa e classe artística (que tanto se orgulham de serem, ambas, formadoras de opinião) de fato contribuíram enormemente para que o consumo das drogas, em especial da cocaína, se disseminasse no seio da sociedade carioca - e brasileira, por extensão.
Achavam o máximo; era, como se costumava dizer, um barato.

Festa sem cocaína era festa careta.
As pessoas curtiam a comodidade proporcionada pelos fornecedores: entregavam a droga em casa, sem a necessidade de inconvenientes viagens ao decaído mundo dos morros, vizinhos aos edifícios ricos do asfalto.


Nem é preciso detalhar como essa simples relação econômica de mercado terminou.

Onde há demanda, deve haver a necessária oferta.

E assim, com tanta gente endinheirada disposta a cheirar ou injetar sua dose diária de cocaína, os pés-de-chinelo das favelas viraram barões das
drogas.

Há farta literatura mostrando como as conexões dos meliantes rastacuera, que só fumavam um baseado aqui e acolá, se tornaram senhores de um império, tomaram de assalto a mais linda cidade do país e agora cortam cabeças de quem ousa lhes cruzar o caminho e as exibem em bandejas, certos da impunidade.

Qualquer mentecapto sabe que não pode persistir um sistema jurídico em que é proibida e reprimida a produção e venda da droga, porém seu consumo é, digamos assim, tolerado.

São doentes os que consomem.

Não sabem o que fazem.

Não têm controle sobre seus atos.

Destroem famílias, arrasam lares, destroçam futuros.

Que a mídia, os artistas e os intelectuais que tanto se drogaram nas três últimas décadas venham a público assumir:

"Eu ajudei a destruir o Rio de Janeiro."

Façam um adesivo e preguem no vidro de seus Audis, BMWs e Mercedes.

Nota do blog:

Faltou enumerar ainda os governantes e políticos do Rio de Janeiro que fizeram pacto com o narcotráfico para se eleger e se manter no poder e os maus policiais tão bem retratados no imperdível TROPA DE ELITE 2.A propósito vá ver o filme TROPA DE ELITE 2. Vale a pena!!!

Bom fim de semana.

BUSH: O CAPETA EM FORMA DE GENTE, OU SERÁ O CONTRÁRIO

1 comentários

BUSH AFIRMA TER AUTORIZADO TORTURA E O MUNDO ASSISTE CALADO


Recentemente, assistindo um jornal, passou uma reportagem da já sabíamos, mas a notícia, não deixou de ser estarrecedora pelo fato da admissão dos crimes bárbaros os quais ele afirma ter autorizado.

Estou falando do então presidente dos Estados Unidos da América, país que se diz defensor dos Direitos Humanos (deles norteamericanos), Sr. Geoge W. Bush. Ele afirma em um livro sobre sua vida ter autorizado torturas de prisioneiros em nome da segurança nacional.

Não estou aqui defendo a ação de nenhum terrorista tão pouco fazendo apologia ao crime. Contudo, não se pode admitir que para combater um crime, se cometa crimes tão hediondos quantos aqueles que se buscam coibir.

Enquanto os organismos internacionais de Direitos Humanos e o mundo se calam, suscitamos a questão para que possamos refletir e utilizarmos dessa reflexão em nosso país na hora de escolhermos nossos governantes.

Bush, matou e continua mantando centenas, milhares de pessoas no Iraque em busca de bombas atômicas que nunca foram encontradas, interferindo na soberania de um povo. Matou, torturou e ficou e pelo silenciar de todos, ou quase todos, Bush ficará impune.


É esse tipo de gente que queremos gerindo o destino de uma nação? É esse o mundo que queremos?