LULA, PERSONAGEM DO ANO, SEGUNDO O JORNAL LE MONDE


Lula : un homme du peuple à l'épreuve du pouvoir

Lula: um homem do povo a prova do poder,
LEMONDE.FR

24/12/2009

Lula, o homem do ano 2009

Eric Fottorino

Pela primeira vez na história, o "Le Monde" decidiu eleger a personalidade do ano. A "sua" personalidade do ano. O exercício poderia parecer arriscado ou desonroso. Quem escolher? Segundo quais critérios? Em nome de que valores? Como se diferenciar dos grandes e prestigiosos colegas estrangeiros, como a revista americana "Time", que há muito tempo nos antecedeu nesse caminho ao eleger sua "pessoa do ano"?

Nossas discussões trouxeram à luz aquilo que nos reúne sob a bandeira do "Monde". Uma vez que, há 65 anos, o título do nosso jornal é um convite ao olhar planetário, escolhemos uma personalidade cuja ação e a notoriedade tomaram uma dimensão internacional. Preocupados em evitar as escolhas obrigatórias que poderiam ter nos levado ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama (mais o homem de 2008 do que o de 2009), nós também descartamos personalidades "negativas", muito embora sua ação seja determinante na nova configuração mundial: Vladimir Putin e sua tentativa-tentação de reconstituir o império soviético; Mahmoud Ahmadinejad, cujas palavras e ações são sempre um desafio ao Ocidente.

Desde sua criação, "Le Monde", marcado pelo espírito da análise de seu fundador, Hubert Beuve-Méry, pretende ser um jornal de (re)construção, até mesmo de esperança; ele veicula à sua maneira uma parte do positivismo de Auguste Comte, defendendo os homens de boa vontade. É por isso que, para esta primeira nomeação, que nós esperamos renovar a cada ano, nossa escolha feita com a razão e o coração foi pelo presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, mais conhecido pelo simples nome de Lula.

Pareceu-nos que, pelo seu percurso singular de antigo sindicalista, pelo seu sucesso à frente de um país tão complexo quanto o Brasil, por sua preocupação com o desenvolvimento econômico, a luta contra as desigualdades e a defesa do meio ambiente, Lula é bastante merecedor... do mundo.

Leiam alguns comentários (de franceses) com as respectivas traduções:

OLAND B.

24.12.09 | 15h07

Lula est un exemple par sa propre trajectoire, son pragmatisme et sa transparence, par l'authenticité de son engagement vers les plus défavorisés. Il a montré au Brésil d'abord et au Monde ensuite qu'un extrait de naissance n'est pas inéluctable (c'est aussi un signe de l'évolution de la société globale...). Il a donné enfin aux Brésiliens l'orgueil de faire partie d'une Nation où l'Avenir est enfin au présent! Cet Orgueil collectif alimentera sans nul doute la dynamique de ce fantastique pays!

Lula é um exemplo por sua própria trajetória, seu pragmatismo e sua transparência, pela autenticidade de seu engajamento junto aos desfavorecidos. Ele mostrou ao Brasil primeiramente e ao Mundo em seguida que o destino a aprtir do nascimento não é imutável ( é também um sinal da evolução da sociedade global...). Ele deu enfim aos Brasileiros o orgulho de fazer parte de uma Nação onde o futuro já é o presente! Esse orgulho coletivo alimentará sem nenhuma dúvida a dinâmica desse fantástico país.

Edmond APARICIO

24.12.09 | 18h23

Les partis traditionnels brésiliens n'acceptent toujours pas un ouvrier à la tête du pays, comme ils ne réconnaissent pas les réalisations et les succès de Lula. Malheureusement Luis Ignacio "Lula" da Silva ne peut pas se présenter à un troisième mandat à la présidence de la république.

Os partidos tradicionais brasileiros não aceitam nunca um operário na "cabeça" do país, como eles não reconhecem as realizações e o sucesso de Lula. Infelizmente Luis Ignacio "Lula" da Silva não pode se apresentar a um terceiro mandato para presidente da republica

Georges D.

24.12.09 | 13h57

Bienheureux brésiliens qui ont élu un véritable homme d'état.

Felizes os brasileiros que elegeram um verdadeiro estadista.

Josua

24.12.09 | 13h52

Un homme admirable qui travaille sans relâche... Lula loin de s'enfermer profite de la nouvelle grandeur de son pays pour s'engager dans le monde dans des choix courageux, à Copenhague il fut sans doute le seul à proposer une avancée réelle.

Um homem admirável que trabalha incansavelmente. Longe de tirar proveito da nova grandeza de seus país no mundo Lula fez opções corajosas e em Copenhague, foi provavelmente a única a oferecer um progresso real.

Pierre B.

24.12.09 | 12h48

Bravo pour cette initiative du Monde. Félicitations pour votre choix. Lulla incarne pour moi l'homme politique nouveau qui sait d'ou il vient et sait peut être vers quoi il faut aller. Cela me réconcilie un peu avec le Monde dont les orientations et les articles pendant l'année écoulée m'ont déçus Au point ou encore ce matin je me posai la question de savoir si je maintenai mon abonnement.

Bravo a esta iniciativa do Le Monde. Parabéns pela sua escolha. Lulla encarna para mim o político novo que sabe onde está e sabe para onde deve ir. Esta inicitaiva me reconcilia com Le Monde que no ano passado me decepcionou com sua orientação e artigos fazendo com eu me interrogasse se deveria manter a minha assinatura.

Nota do blog:
Esse é nosso presidente Lula na opinião de franceses e do jornal mais importante da Europa e um dos mais conceituados do mundo

2 comentários: