QUIXADÁ X QUIXERAMOBIM: DAS ARENGAS DO FUTEBOL À BRIGA PELO HOSPITAL REGIONAL. É HORA DE ENCERRAR AS DISPUTAS PAROQUIAIS EM NOME DA DEFESA DA REGIÃO!!


INTERNAUTAS
Nada resolve agora buscar culpados e chorar sobre o leite derramado. "Alea iacta est", diria o imperador Júlio César.
No passado, algumas arengas comprometeram a boa relação de vizinhança entre Quixadá e Quixeramobim. Brigas por causa de futebol. Somos dos bons tempos do Bangu e do Comercial, na década e 50. Somos do tempo do João Eudes Costa, o paredão, do Pacoti e do Maffía, o goleiro malabarista. Eu sempre ficava atrás do gol do Quixadá para apreciar as defesas do Maffía. Maffía entrava no campo mascando chicletes. Gostava das bolas no ângulo. Ali ele voava. Abraçava a bola e, dava uma cambalhota e caia suavemente como um gato que nunca se machuca.
Ah! Velhos e bons tempos. Mas, a saudável disputa acabou por fomentar uma grande rivalidade. E a coisa ficou tão séria que as disputas de futebol acabaram.
Mas, a rivalidade de modo latente e discreto continuou.
Na década de oitenta, a paz reinou e até aconteceu um fato interessante: dois irmãos quixeramobimenses foram, prefeitos das duas cidades no mesmo período. Foram os irmãos Renato de Araújo Carneiro e Álvaro de Araújo Carneiro no período compreendido entre 1977 e 1983 .
Com a criação da FECLESC, a Prefeitura Municipal de Quixeramobim adquiriu um ônibus- o "balão mágico" para transportar estudantes universitários e pré-vestibulandos todas as noites para Quixadá. Logo que fomos contratado professor da FECLESC fomos visitar o prefeito Oswaldo Martins e pedir a manutenção do ônibus. Voltamos outras vezes fazendo um pedido idêntico aos prefeitos Antonio Machado e José Alves. Este último adquiriu um ônibus melhor e convidou-nos para a sua estreia que teve até comemoração em Uruquê.
Na direção da FECLESC fizemos um grande investimento em Quixeramobim em projetos de extensão. Em convênio com a prefeitura ministramos os cursos de Técnicas de Redação, Prática de Redação, Direitos Trabalhistas (todos pelo prof. William Guimarães) e de Primeiros Socorros pelo prof. Miguel Leitão. Todos os cursos forma ministrados em Quixeramobim.
Foi de Quixeramaobim que trouxemos material para a construção dos laboratórios da FECLESC. Em poucas horas visitamos algumas pessoas que generosamente contribuiram com material de construção: O sr. Sitônio Baia, o sr. Álvaro Carneiro, o Dr. Valmir, o prefeito Antonio Machado. Foram cinco carradas de material transportado no caminhão da Prefeitura entre telhas, madeira para o telhado, cimento, etc. Só o industrial Luizinho Girão nos enviou cem(100) sacos de cal transportados em uma caminhão cedido pelo empresário Ricardo Carneiro nosso ex-aluno e amigo pessoal.
Quixadenses e Quixeramobimenses.
Nos jardins da Reitoria da Universidade Federal há um busto do Magnífico Reitor Martins Filho que criou a UFC, a UECE e a URCA. Na pilastra que o suporta tem a seguinte inscrição: O universal pelo regional. Ou seja buscar o universal pelo fortalecimento do regional.
Estamos em uma região pobre e desassistida dos poderes públicos. É mais prudente somar esforços em defesa da sobrevivência que alimentar ranços e escaramuças que se configurem em uma guerra fraticida inócua e, diríamos, até perniciosa.
Nas nossas andanças em Minas Gerais, em comunidade pobres, pequenas cidades, vimos algo que nos impressionou e afirmou a boa e saudável convivência entre vizinhos. Os estabelecimento de consórcios, de parcerias. Um município tem um bom serviço de traumatologia com equipamentos adequados e corpo clínico especializado, o outro tem know-how em doenças infecciosas. Aí, através de convênios, estabelecem-se parcerias que eliminam barreiras e permitem o atendimento na região sem o deslocamento para os sobrecarregados hospital de Belo Horizonte. Por que não tentar o mesmo no Sertão Central. Tem dado certo a eleiminação das barreiras no capítulo educação. Na sala de aula dos cursos superiores de Quixadá não se pede passaporte. Por que não fazer o mesmo na área de saúde.
Somos todos irmãos e padecemos das mesmas agruras. Se somarmos nossos esforços com certeza a qualidade de vida de todos vai ficar bem melhor.
Grande abraço

3 comentários: